Noticias

Dor e comoção no enterro da professora que morreu eletrocutada na zona rural de Figueiredo

Dor e comoção no enterro da professora que morreu eletrocutada na zona rural de Figueiredo
Muita dor e comoção. Este foi o clima no sepultamento da professora Roselia Coelho 46 anos, que morreu eletrocutada as 10 horas da manhã do último domingo (5), na comunidade do Rio Pardo em Presidente Figueiredo.
A  morte trágica da professora Roselia, gestora da Escola Municipal Zita Gomes, comoveu os moradores da pequena localidade. 


Familiares, amigos, colegas, de trabalho e autoridades compareceram e prestaram as últimas homenagens à professora. 
O velório foi realizado no plenário da Câmara Municipal, e o sepultamento foi as 10h da manhã de hoje (7).
Segundo o relato do agricultor Machado, morador da localidade, o fio de alta tensão quebrou do porte  e ficou no meio da estrada, a professora se assustou e caiu da moto em cima do fio e morreu na hora. “Cada poste tem uma distância de quase 150 metros de um para o outro, e os fios ficam quase no meio da estrada, isso representa perigo para os nossos filhos e também para quem anda na estrada”, disse o agricultor. 
O plenário da Câmara ficou lotado e o cortejo fúnebre até o cemitério encheu as ruas de pessoas que carregavam em seus semblantes a tristeza de ter perdido uma grande amiga e profissional.
No cemitério Parque da Paz, os alunos da escola Zita Gomes, fizeram uma homenagem a gestora (Roselia).
Dor e comoção no enterro da professora que morreu eletrocutada na zona rural de Figueiredo Dor e comoção no enterro da professora que morreu eletrocutada na zona rural de Figueiredo Reviewed by Portal do Urubui on 11:34 Rating: 5