Noticias

Série Futebol Amador - A Trajetória de Arnaldo Viana

A segunda parte de nossa série de reportagens sobre o futebol amador de Presidente Figueiredo, foi colhida em uma reportagem com o Arnaldo Viana. Um exemplar funcionário público, que tem no futebol o seu maior lazer.Em plena forma no auge de seus 48 anos, Arnaldo aposta no esporte como a melhor ocupação pra tirar os jovens das mazelas sociais. A sua geração, tinha no futebol, o seu mais preferido lazer. Tanto ele, como muitos outros colegas da época, preferiam jogar futebol do que andar nas festas. Para essa turma, futebol era coisa séria.



Nosso entrevistado acompanhou a evolução do futebol em nossa cidade, desde a fundação dos primeiros times, e destaca em seus comentários, a participação decisiva do primeiro prefeito do município, o jornalista Mário Jorge, na evolução do futebol local.

"Mário Jorge era prefeito, jogador, treinador, dono do time e tudo o que fosse necessário para que seu time, "o Municipal", saísse sempre vitorioso. Mário só entrava para jogar, nos três minutos finais das partidas e, caso seu time perdesse, ele recorria ao tapetão onde era imbatível. Além do Municipal, tinha o Fast do Josias, o Auto Esporte do Amaro Izídio que era um operador de máquinas da prefeitura, um time muito bom; O São Francisco que era lá do 137, que vinham participar dos jogos arriscando-se de carona em cima dos caminhões; O time da CEAM, sempre com reforços de Manaus e alguns outros.

Muitos dos bons jogadores que atuaram em nosso município, foram contratados para trabalhar na prefeitura não só pelas suas qualificações técnicas. Para o Prefeito Mário Jorge, funcionário bom tinha que ser craque na bola. O Zezé é o melhor exemplo disso, todo fim de semana ele estava na cidade vendendo frangos, acabou sendo contratado por seu bom futebol e até hoje é morador do município.

O Futebol local começou a se organizar graças ao Paulo Leal, que por ser da FAF, Federação Amazonense de Futebol, criou a liga de Figueiredo e deu os primeiros passos  pra disciplinar o futebol local. A partir dai, os jogos decisivos passaram a ter arbitragem vinda de Manaus.

Comecei atuando pelo Presidente que pertencia ao Sr. Manoel Sobral, mais conhecido como "Manoel Galinha". Tínhamos um excelente goleiro, o Passarão. No segundo campeonato ele se machucou e eu deixei de ser lateral e passei a ser o goleiro do time. Com o Presidente consegui conquistar o título umas duas vezes.

Na sequência, após a extinção do Presidente, fui jogar no Primavera que pertencia ao Alexandre Lins, hoje vereador. O primavera começou como Avaí, depois Primavera e com o fim do Municipal, houve a migração dos jogadores do Municipal para o Primavera que deu origem ao apelido de "Municivera".
Passaram grandes craque por nossos campos, lembro bem de Luiz Lamparina, um excelente zagueiro, o próprio Zezé, o Carlos lateral esquerdo, o Jacaré meu irmão excelente lateral direito, O Fuzil e o Joaquim que eram meias...Tínhamos craques de bola por aqui.Joguei ainda no Nacional também como goleiro e uma rápida participação no Fluminense onde joguei apenas duas vezes para completar o time que estava sem jogador.Também joguei no gol do Botafogo onde cheguei a conquistar mais um título dos mais de dez que conquistei nos times por onde passei. Acredito que só o Gilson e o Rominho possam ter mais títulos que eu, pois jogaram por mais tempo.
Continuo praticando futebol com uma turma de amigos da Associação Galo da Serra e espero ainda poder ver a cidade com um bom campo de futebol, para dar aos jovens de hoje, a oportunidade que tive de ser uma pessoa saudável aos 48 anos de idade.
Série Futebol Amador - A Trajetória de Arnaldo Viana Série Futebol Amador - A Trajetória de Arnaldo Viana Reviewed by Portal do Urubui on 08:01 Rating: 5