Noticias

Mata-leão no presidente, soco em diretor: auxiliar e árbitro atacam no AM

Durante última rodada da Copa Amazonas, bandeirinha "segura" um presidente de clube em golpe de jiu-jítsu. Quarto árbitro, em outra confusão, acerta soco em diretor


A quinta e última rodada - dupla - da Copa Amazonas na noite desta terça-feira, em Manaus, teve o futebol como coadjuvante no estádio Carlos Zamith. Os jogos acabaram marcados por cenas de violência entre juiz, bandeirinha e dirigentes. Na primeira partida teve presidente levando mata-leão de auxiliar. Na segunda, o quarto árbitro deu um soco no rosto de um diretor de futebol.PRESIDENTE X BANDEIRINHA

O primeiro caso aconteceu no jogo entre Holanda e Nacional Borbense. O jogo tinha passado dos 45 minutos. Corriam os acréscimos – desnecessários, segundo o presidente do Holanda, Leão Braúna. O dirigente, ainda inconformado com duas expulsões que a Laranja Mecânica sofreu ao longo do tempo normal, decidiu invadir o campo para conversar com o árbitro. Pelo menos foi o que garantiu. Aí, o bandeirinha Jander Rodrigues entrou. Acreditando que o dirigente iniciaria uma briga, Jander puxou Braúna pelo pescoço, por trás, e foi ao chão, prendendo o presidente num mata-leão. O restante do trio de arbitragem, atletas e comissões técnicas intervieram.

- Temos problema com esse árbitro (Uesclei Regison), que tem nos prejudicado há algum tempo. Nesse jogo não foi diferente. Ele nos deu duas expulsões sem sentido e exagerou nos acréscimos. Eu achei que ele estava mal-intencionado na arbitragem dele e entrei em campo porque ia avisar “você já fez seu espetáculo, agora vou tirar o meu time de campo”. Mas o Jander entendeu errado. Em vez de tomar a frente, ele já veio me derrubando por trás. Logo o Jander, que já foi meu goleiro. Eu entendi que ele queria proteger o árbitro. Não foi na maldade. Mas podia ter sido diferente – relatou Braúna, que iniciou a temporada como técnico e logo depois assumiu a presidência do Holanda.
Leão preferiu não levar à frente o “mal-entendido” com o bandeirinha. Segundo ele, independentemente do golpe, o Holanda entrará com representação apenas contra o árbitro da partida, Uesclei Regison. 
- Esse rapaz nos prejudica. E vamos com representação à comissão de arbitragem do estado. Se não formos ouvidos, vou à CBF. Por conta dele, tudo isso aconteceu. O bandeirinha não chegou a ter maldade. Foi mal-entendido e uma péssima abordagem, mas passou. Só machuquei a perna, na queda, mas estou bem.
DIRETOR DE FUTEBOL X QUARTO ÁRBITRO
Acabou Holanda e Borbense. E, antes de Fast e Manaus entrarem em campo, mais uma confusão começou no estádio. Dessa vez entre o diretor de futebol do Fast, Thiago Durante, e o quarto árbitro, Weden Cardoso. Os dois começaram a discutir no vestiário da equipe, por conta da relação dos jogadores. Pouco tempo depois, já na beira do campo, o bate-boca voltou. Cercado por policiais do batalhão de choque, o quarto árbitro se exaltou, após ouvir reclamações do dirigente, e soltou um soco no rosto de Durante. Thiago abriu um boletim de ocorrência do caso.
- O Weden foi até o vestiário e já chegou com grosseria, gritando que comigo as coisas seriam levadas “a rigor da lei”. Eu achei que ele estava brincando. Todo mundo perto achou. Aí ele bateu no meu braço quando tentei tocar o ombro dele e avisou que não era brincadeira. Saiu e eu gritei, ainda perguntando se era sério. Quando fui lá fora entregar a relação dos atletas, ele já estava acompanhado da polícia. Eu perguntei se ele não conseguia resolver sozinho os problemas dele. Foi ali que ele me deu o soco – contou Thiago.
Comissão de arbitragem vai avaliar casos
Vladimir Bastos disse que casos serão avaliados(Foto: Frank Cunha/Globoesporte.com)
Os episódios estão sendo analisados pelo presidente da comissão de arbitragem do Amazonas, Vladimir Bastos. No caso do presidente Leão Braúna e do bandeirinha Jander, Bastos, ele alertou para o erro do dirigente em invadir o campo, mas garante que as partes envolvidas ainda serão ouvidas.
- A primeira coisa que temos de fazer é verificar o ocorrido e ouvir o relato dos árbitros. No caso do Leão, o que eu soube é que o Jander foi segurá-lo para tirá-lo do campo e eles caíram juntos. O cara (Leão) não tinha que entrar em campo. Quando ele entrou, perdeu a razão. Jander foi proteger. Só o fato de ele entrar no campo já era passível de uma grande punição – avalia Vladimir.
Quanto ao quarto árbitro e ao diretor do Fast, o presidente da comissão faz questão de exaltar o mau comportamento de Thiago. Segundo ele, não é a primeira vez que o dirigente se mostra “descontrolado e sem postura”. 
- Sobre o dirigente do Fast, esse rapaz é viseiro de confusão. Tem um vídeo dele tentando agredir um árbitro lá na Ulbra (estádio), e em outros jogos também teve confusão com ele. Esse rapaz é um descontrolado, não tem postura de dirigente. E assim como no caso do Braúna, vamos ouvir os árbitros, ver o relatório do jogo e tomar as medidas cabíveis.


Mata-leão no presidente, soco em diretor: auxiliar e árbitro atacam no AM Mata-leão no presidente, soco em diretor: auxiliar e árbitro atacam no AM Reviewed by Portal do Urubui on 12:26 Rating: 5